Notícia
  • Novo prefeito vai pegar uma cidade completamente arrumada, afirma Adib Elias Quinta-feira, 13/08/2020 às 14:13:53

    Questionado por um ouvinte da Rádio Cultura 101.1 FM sobre a realização de concurso público, o prefeito afirmou, sem dizer que é candidato à reeleição, que “vai dar certo no próximo mandato”

    Terra altiva de encantos escóis, Catalão vive, talvez, o esplendor. O prefeito da cidade, Adib Elias (Podemos), lembrou os benefícios que o município recebeu e disse que uma obra realizada pela gestão atual marcou a história política da Atenas de Goiás. Prestes a completar 161 anos, o município é – nas palavras do gestor – a cidade do asfalto de qualidade, que tem plantas, flores, jardins e fontes luminosas. E quem critica a administração, ele recomenda recordar de como recebeu a prefeitura.

    Adib Elias disse, na segunda-feira, 10, em entrevista à Rádio Cultura 101.1 FM, não admitir crítica que não seja construtiva de quem quer “denegrir a imagem de quem está trabalhando para querer o lugar”. Segundo ele, quem o substituir vai pegar a prefeitura completamente arrumada. “Catalão, talvez, tenha inaugurado sua maior obra rodoviária feita por uma prefeitura de Goiás e, talvez, até do Brasil, que foi o Anel Viário, o Arco Viário. Uma obra que marcou profundamente a história política de Catalão”, endossou à própria gestão.

    O prefeito destacou, ainda, outras obras. “Praças, Unidade Básica de Saúde (UBS), Academia Catalana de Letras, escolas, creches. Catalão, talvez, seja a mais limpa e bem iluminada de Goiás. Tudo isso é a Catalão de 161 anos”, disse. Outro feito sublinhado é a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), orçada, segundo ele, em R$ 40 mi. “Uberlândia, Uberaba, Anápolis e nem Goiânia tem uma estrutura de tratamento de esgoto moderna como terá Catalão”, afirmou, ao acrescentar que a obra era pedida há mais de 30 anos e que será entregue antes de outubro deste ano.

    FIM DO CHEIRO DE ‘BARATA’ NA CIDADE

    Adib Elias contou que quando a secretaria do Meio Ambiente de Goiás e procuradora-geral do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), Andréa Vulcanis, visitou a obra, ela comparou a estação de Catalão com as de Berlim, na Alemanha. “Vão entrar fezes e sair adubo. Quando começar a funcionar e não tiver mais represas a céu aberto, com certeza o cheiro de barata, que alguém aí gosta de dizer que a cidade de Catalão tem cheiro de barata, que, para mim, é cheiro de cocô, vai acabar”, declarou.

    Dentro de 10 dias, segundo o prefeito, será iniciada a licitação de R$ 20,4 mi para duplicar os quatro primeiros quilômetros da GO-330, sentido Goiânia. “Viaduto, trincheiras e iluminação de led. Vamos conseguir aglutinar o Bairro Cruzeiro com o Bairro Primavera. Agora, um lado da cidade vai se comunicar com o outro”, afirmou.

    SAÚDE: “NÃO ESTÁVAMOS COM PROBLEMA DE RESPIRADOR”

    Até as 16h15 de terça-feira, 11, o município registrava 590 casos suspeitos de Covid-19, 363 confirmados, 29 óbitos e 400 recuperados. Criticado sobre a falta de respiradores, sobretudo por pré-candidatos à prefeitura, Adib Elias afirmou que faltaram respiradores não somente em cidade pequena. “Faltou em Fortaleza, no Amazonas, no Pará, em São Paulo, no Rio de Janeiro. Nesses últimos dias, adquirimos 19 novos respiradores e nós não estávamos com problema de respirador”, afirmou.

    Segundo o prefeito, mulher grávida consegue diversos agendamentos. “Psicólogo, dentista, sete consultas marcadas e três ultrassons”, citou e acrescentou: “E, na hora de parir, ela escolhe o hospital e o médico que quer”. O único ato a frente da prefeitura que ele afirma querer, é cumprir com o dever. “Isso para que, quando eu sair da prefeitura, eu possa andar de queixinho levantado, narizinho arrebitado, testudo. Mas não no sentido de vaidade”, esclareceu. Ao ser questionado sobre a realização de concursos público, ele disse, sem afirmar que é candidato à reeleição, que “vai dar certo no próximo mandato”. Catalão, pelos olhos do prefeito, já é o orgulho do Brasil.

    TEXTO: Weber Witt, Rádio Cultura 101.1 FM | FOTO:  Y. Maeda