Notícia
  • O índice de extrema pobreza aumentou no país Quarta-feira, 05/12/2018 às 13:15:46

    O número de brasileiros em situação de extrema pobreza cresceu em 2017, frente ao observado em 2016, divulgou o IBGE na manhã desta quarta-feira (5). O número de famílias pobres também teve alta: entre aquelas que vivem com menos de R$ 406 por mês, o contingente subiu em 2 milhões de pessoas entre 2016 e 2017, chegando a um total de 54,8 milhões de brasileiros nessa situação. 

    No caso da extrema pobreza, o IBGE adota diferentes cortes de rendimentos. Em cinco de sete deles, há uma piora do cenário. Ao analisar os domicílios com rendas de um quarto do salário mínimo (R$ 234,25), o país saiu de uma taxa de 12,6% das residências em 2016 para 13% em 2017, ou seja: sofreu uma alta de 0,4 pontos percentuais no intervalo de um ano.

    Segundo a nota de corte, o país tem 15 estados com percentual de população em extrema pobreza que supera a média nacional, sendo os destaques mais negativos o Maranhão (54,1%) e Alagoas (48,9%), com metade de sua população nessa condição. Na ponta oposta, Santa Catarina (8,5%) e Rio Grande do Sul (13,5%) apresentaram os menores percentuais. Rio (19%), São Paulo (14,9%), Minas Gerais (20,9%) e Espírito Santo (21,7%) ficaram abaixo da média nacional.

    Fonte: Mais Goiás